guria





Eu fiquei preso em você.

Surpreso no que você faz no meu pensamento.

Eu sorri no celular depois que você me falou que não sabia disso também.

Peguei o primeiro taxi que avistei e fui pegar o primeiro beijo que você largou.

Não sei porque você apareceu agora.

Tava tão bom meu terreno baldio dentro do peito. Sem jardim, só erva daninha.

Quem te vê assim pequeninha mal sabe o tamanho do estrago que tu faz guria.

Falar com você me faz eu me sentir o cara mais confortável do mundo.

É como deitar depois de um banho quente colocar um pijama leve e dormir ao som da chuva.

Leve como aquele beijo que você largou aqui.

Me leve com você. Se der, por favor.

Por favor releve minhas loucuras. Não é fácil me entregar assim de novo.

Por favor releve minhas falhas que eu relevo as suas guria.

Se você escolher ficar eu vou fazer o que for preciso ou não.

 Só pra descobrir porque você apareceu agora.

Já tava imaginando o nome da nossa filha no dia que você curtiu aquela foto minha.

De todas as falhas a minha maior é o medo.

Medo de cair no esquecimento e ser só mais uma fase pra você.

Passará por mim e vai aprender tudo que tenho de melhor, para depois ir.

Ir à procura do que quer no final. Levar a experiência para viver com outra pessoa.

E eu serei só seu corredor. Só a passagem.

Eu não quero ser mais um cara que vai passar por você guria.

Mas se eu for, saberei que na realidade o corredor era você.

Afinal o amor é isso. Ganhar aqui para usar ali.

Vou te contar um segredo que você pode não saber.

O teu segredo vai ficar guardado comigo. Sou tão seguro quanto o Gringotes.

Sou confiável mesmo que você me decepcione.

Não vai ter maldição cruciatus que me faça apelar.

Eu curto essa parada de paixão difícil, assim como você guria.

Me identifiquei com a rebeldia do seu olhar que insistia em me fazer corar.

Talvez a gente descubra o que quer no final.

Claro, se você escolher ficar.

Comentários

Postagens mais visitadas