parabéns

sorriso. era foda. ela sorria. eu desandava nas idéia. e a boca? tremia. igual as perna. igual o coração. ela sorria. e eu não escutava uma palavra. só olhava. a boca dela. ela estralou os dedos. acorda. olha pra mim. o que você falou? falei de você. falei de nós. falei dos dinossauros que vivem no centro da terra. falei da sua boca. falei do futuro. falei de vida fora na terra. falei de amor. falei de guerra. falei de dor. falei do seu sorriso. falei da sua alma boa. falei que sou sem juízo. você escutou? pelo menos anotou? mal sabia ela. queria que ela a visse. do meu jeito. do meu angulo. do lado de cá. ela entenderia. era do caralho parceiro. você tinha que ver. o lábio de baixo era enorme que o de cima. igual a vontade de beijá-la. o outro era menor. mais tímido. igual eu quando a vi encostada na parede da consolação. na primeira vez. ao vivo. ela tinha um tênis branco. fazia frio. só lá fora. o peito tava ó. quentinho. daora. você tinha que ver. eu disse que não escreveria sobre esse dia. pois ele não tinha descrição. só to aqui lembrando. quando vou ver aquele sorriso outra vez. já vi no céu. já ouvi nas song do caetano. na do emicida. já avistei no twitter. vejo sempre no insta. patifaria essa distância. só não esquece que um dia vou aparecer aí na sua porta. linha vermelha. sua mãe vai te chamar. menina aparece na porta. logo. que tem um maluco lá fora. me deu parabéns, e disse que tá louco pra ver seu sorriso outra vez.


Comentários

Postagens mais visitadas